[...] E minha cara de feliz fortemente estampada continua a esconder minha amarga tristeza oculta.
Annd Yank
home ask Poisoned Blood
Whatever

Se eu nunca ver você de novo
Eu sempre vou levar você
dentro
fora

na ponta dos meus dedos
e nas bordas do meu cérebro

e em centros
centros
do que eu sou do
que restou.

Charles Bukowski (via 60milanos)
Entretantos. Entre tantos momentos, pensamentos, acasos, casos. Entre tantas histórias, tantas memórias, tantas horas… Ali estava o teu sorriso, fazendo pouco de minhas forças. Entre tantas falhas, tantos canalhas, tantas esquinas, corações, emoções e meninas… Eu vi o teu olhar destacando-se como caneta amarela. Entre tantas belezas, incertezas, risadas, poesias, ironias e cantadas… Senti o teu carinho como vento formando ondas. Entre bilhões de gente e poucas pessoas, entre tantos desejos, loucuras e vícios, é você que eu quero. Mas ainda convivemos entre tantos “entretantos” que a vontade de seguir adiante se limita ao coração, pois minhas pernas cansaram-se de tantas vírgulas. Entre tantos tempos, tantas paixões, tantas rimas, tantos sentimentos ainda mais ranzinzas que os meus… Ainda te espero, ainda te escrevo, ainda te amo, ainda sou e pra sempre serei somente teu.
Cinzentos - “Entretantos clichês.” (via sereno)
O que me machucava antes, já não me machuca mais.
Só pra você saber.  (via classificador)
Persiga um sonho, mas não deixe ele viver sozinho. Descubra-se todos os dias, deixe-se levar pelas vontades, mas não enlouqueça por elas. Procure, sempre procure o fim de uma história, seja ela qual for. Dê um sorriso para quem esqueceu como se faz isso. Acelere seus pensamentos, mas não permita que eles te consumam. Olhe para o lado, alguém precisa de você. Abasteça seu coração de fé, não a perca nunca. Mergulhe de cabeça nos seus desejos e satisfaça-os. Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura. Arrependa-se, volte atrás, peça perdão! Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se achá-lo, segure-o!
Fernando Pessoa (via sereno)
Vivo no mundo dos mortos, onde a escuridão da noite revela quem realmente sou. Sou o cavaleiro da morte, me preencho da dor de terceiros, a velha morte tem um cheiro bem sutil. Caminhei pelo seis vales das sombras e voltei. Sou um espírito de carne e osso, desapegado, imutável, vazio.
Sereno.   (via sereno)
Mas como menina-teimosa que sou, ainda insisto em desentortar os caminhos. Em construir castelos sem pensar nos ventos. Em buscar verdades enquanto elas tentam fugir de mim. A manter meu buquê de sorrisos no rosto, sem perder a vontade de antes. Porque aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola. E lá vou eu, nas minhas tentativas, às vezes meio cegas, às vezes meio burras, de tentar acertar os passos.
Caio Fernando Abreu (via florejaste)
Mas o teu amor me cura
De uma loucura qualquer.
Lulu Santos.   (via desalentou)
Me afoguei nas margens de mim.
Sereno. (via sereno)
FUTURASUICIDA ©